The Twist Connection

Há quem precise de se apresentar de currículo na mão, mostrar o que fez no passado para dar valor ao que faz no presente. No caso dos The Twist Connection, não seria difícil fazê-lo: quem gosta de boa música de certeza que já ouviu qualquer um dos três num ou noutro momento. Para o que fazem, os The Twist Connection apresentam-se em 2016 mas podiam apresentar-se 10 anos antes, ou 20, ou 30, ou 40.

Para o caso é indiferente.

O difícil é fazer coisas simples que façam sentido em qualquer tempo e que soem frescas. Não há aqui grande lugar para a intelectualização da música. Rock’n’roll, groove, abanão de anca e lábios que inconscientemente se curvam em “cara de mau” é o que é oferecido pelo trio. E é algo que rareia. Os The Twist Connection vêm de sítios musicais diferentes e encontram-se no caminho que o Elvis desenhou.